Thursday, February 22, 2007

Pisca-Pisca (original)

- A vida, Senhor Visconde, é um pisca-pisca. A gente nasce, isto é, começa a piscar. Quem pára de piscar, chegou ao fim, morreu. Piscar é abrir e fechar os olhos - viver é isso. É um dorme e acorda, dorme e acorda, até que dorme e não acorda mais.[...] A vida das gentes neste mundo, senhor sabugo, é isso. Um rosário de piscadas. Cada pisco é um dia. Pisca e mama; pisca e brinca; pisca e estuda; pisca e ama; pisca e cria filhos; pisca e geme os reumatismos; por fim pisca pela última vez e morre.- E depois que morre? - perguntou o Visconde.- Depois que morre, vira hipótese. É ou não é?
[Monteiro Lobato - Memórias de Emília]

4 comments:

mariana said...

Estes textos me lembraram uma situação com meu amado pai querida....era assim: um dia eu não sabia se queria ir numa pizzaria ou churrascarai...sei la, uma duvida assim...e ele me disse "Ai Mariana!! vc quer, não quer, quer, não quer, quer, não quer...parece pisca de Natal". E vc sabe como ele era engraçado...rsrs e ´s isto memso...contante tomada de decisões a vida né? E será que cd pisca, cd dia não é uma decisão sobre viver de novo aquela rotina?
Beijo enorme...e uma piscada d eum olho só ;)

juli said...

aninha querida...
viu que coisa
voce mudou tanto e eu continuo a mesma
a mesma que ama demais
que sofre demais
que nao sabe pra onde ir
quando podemos tomar um cafe?
me liga - o telefone tambem é exatamente o mesmo
juli

juli said...

aninha querida...
viu que coisa
voce mudou tanto e eu continuo a mesma
a mesma que ama demais
que sofre demais
que nao sabe pra onde ir
quando podemos tomar um cafe?
me liga - o telefone tambem é exatamente o mesmo
juli

Cristiane said...

A vida é de fato um eterno pisca, a minha está dando voltas...
beijos, querida!